A Paróquia Santa Luzia agradece a sua visita.

27 de março de 2011

Retiro dos Catequistas do setor

24 de março de 2011

Curso de Noivos da Paróquia Santa Luzia realizado no dia 19 e 20 de Março





23 de março de 2011

Prece




A oração é um grande instrumento na vida de cada cristão. A prece que podemos elevar a Deus é a nossa própria vida. Não precisamos de palavras bonitas, ou frases bem formuladas para podemos conversar com Deus. Basta que tenhamos um coração verdadeiro e aberto para acolher a vontade de Deus. A nossa prece é a nossa vida, então deixe a sua vida falar ao Deus de amor e estenda as suas mãos, pois Deus quer segurar em tuas mãos para te conduzir no caminho de graças. Deixa Deus ser em tua vida a Luz que ilumina os seus passos, que discipa toda treva que te faz ver quão linda é a vida que nos envolve, e  quão importante você é para Deus.

20 de março de 2011

Cuida de Mim




Nós precisamos muitos nos entregar aos braços de Jesus para que ele possa cuidar de nós, para que sintamos alívio em nossos sofrimentos. Estamos vivendo um tempo de quarenta dias, tempo que devemos ter a coragem de nos entregar aos braços de Jesus, para que Ele cuide de nós. Não devemos ter medo de ser feliz. Se o nosso coração estiver ferido e magoado, não tenhamos medo de nos entregar inteiramente, pois o amor de Jesus é que nos cura e fortalece. Hoje, diante do Senhor coloque-se na sua presença e diga: Senhor cuida de mim, pois sou fraco, e pecador, mas eu sei que o seu amor me libertará, e a sua luz me iluminará discipando as trevas da minha vida. Pois, eu sei Senhor que tu cuidas de mim...

16 de março de 2011

OS DONS DO ESPÍRITO SANTO



por José Antonio Soares
 
 
No Antigo Testamento o profeta Isaías (Is 11, 1-2) indica os Dons que devia possuir o Messias. O Novo Testamento assume esta profecia na pessoa de Jesus Cristo, o Messias prometido, que seria possuído pelo Espírito de Deus e a partir de sua força, iria praticar um reinado alicerçado na justiça e na paz, conforme os dons recebidos.

Do mesmo modo estas palavras nos ensinam quais as qualidades especiais que hão de receber os que seguem a Jesus quando eles recebem os Dons do Espírito Santo. Quando nós recebemos os Dons do Espírito Santo, recebemos os mesmos Dons que possuía o Messias, Jesus Cristo.

O que é que esses Dons significam para nós?
Os Dons do Espírito Santo são qualidades especiais que nós recebemos no Batismo e confirmamos principalmente no Sacramento da Crisma. Por isso se diz que a Crisma ou Confirmação é o Sacramento do Espírito Santo.

Podemos dizer que os "dons são qualidades dadas por Deus que capacitam o ser humano para seguir com gosto e facilidade os impulsos divinos, para tomar a decisão acertada em situações obscuras e para reprimir as forças do orgulho, do egoísmo e da preguiça, que se opõem à graça de Deus".

Por ele nós recebemos um crescimento e aprofundamento da graça batismal, como nos diz o Catecismo da Igreja Católica, ao tratar dos efeitos da Confirmação (Nº 1302,Nº 1303, Nº 1304)

Na convivência com as pessoas, percebemos que cada uma possui qualidades, dons próprios, característicos, e que, somando tudo, resulta uma riqueza imensa.
É o próprio Espírito de Deus que distribui a cada um(a) os seus dons, segundo seu consentimento: nem todos têm de fazer tudo, mas um(a) precisa fazer a sua parte. Os dons são tão diversos como são as pessoas.

Na mesma ordem apresentada por Isaías, nós temos ainda hoje os mesmos Dons do Espírito Santo e a Tradição acrescentou mais o Dom da Piedade. Quando nos referimos ao Espírito Santo sempre tomamos como referência os sete dons: sabedoria, entendimento, ciência, conselho, fortaleza, piedade e temor de Deus.

Por que sete??
O número sete no contexto bíblico. Significa universidade, totalidade, perfeição. Os dons do Espírito são inúmeros, portanto, ao falar em sete, podemos dizer que recebemos todos os seus dons.

VAMOS ENTERDER MELHOR ESTES DONS:

Eis o que se deve entender por cada um deles :

a) Sabedoria. Ela nos leva ao verdadeiro conhecimento de Deus e a buscar os reais valores da vida. O homem sábio e a mulher sábia é aquele(a) que pratica a justiça, tem um coração misericordioso, ama intensamente a vida, porque a vida vem de Deus.
A pessoa sábia não olha as coisas apenas de um ponto de vista, mas sim de maneira integral. Sabedoria significa ver as coisas de todos os ângulos.
É esta larga visão que faz as pessoas sábias e é neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Sabedoria.

b) Entendimento. Este dom nos leva a entender e a compreender as verdades da salvação, reveladas na Sagrada Escritura e nos ensinamentos da Igreja.
Entender significa ver a partir do coração das outras pessoas, sentir e conhecer os sentimentos e as atitudes do coração das outras pessoas.
É neste sentido que nos pode ajudar o Dom do Entendimento.

c) Ciência. A capacidade de descobrir, inventar, recriar formas, maneiras para salvar o ser humano e a natureza. Suscita atitudes de participação, de luta e de ousadia, frente a cultura da morte.
Significa um conhecimento claro do mundo tal como ele é para cada um, conforme a época da vida em que se vive.
O mundo vai mudando e é preciso interpretá-lo a seu tempo. É neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Ciência.

d) Conselho. É o dom de orientar e ajudar a quem precisa. Ele permite dialogar fraternalmente, em família e comunidade, acolhendo o diferente que vive em nosso meio. Este dom capacita a animar os desanimados, a fazer sorrir os que sofrem, a unir os separados, etc.
É neste sentido que nos pode ajudar o Dom do Conselho.

e) Fortaleza. É o dom de tornar as pessoas fortes, corajosas para enfrentar as dificuldades da fé e da vida. Ajuda aos jovens a ter esperança no futuro, aos pais assumirem com alegria seus deveres, às lideranças a perseverarem na conquista de uma sociedade mais fraterna. Significa que é preciso viver as decisões tomadas, sejam quais forem as dificuldades.
É neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Fortaleza.

f) Piedade. É o dom da intimidade e da mística. Coloca-nos numa atitude de filhos buscando um dialogo profundo e íntimo com Deus. Acende o fogo do amor: amor a Deus e amor aos irmãos. Ter Compaixão. A exemplo de Cristo: amar gratuitamente!
É neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Piedade.

g) Temor de Deus. Este dom nos dá a consciência de quanto Deus nos ama. "Ele nos amou antes de tudo". Por isso, precisamos corresponder a este amor.
Significa que se deve reconhecer com profundos sentimentos de respeito e amor, que se está sempre na presença de Deus.
É nesse sentido que nos pode ajudar o Dom do Temor de Deus.

Quando vivemos os Dons do Espírito Santo colhemos seus FRUTOS!
São Paulo, em Gálatas 5, 22-23, fala nos "frutos do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé, mansidão e domínio de si". Estes frutos provêm de um projeto de vida que todo cristão é chamado a perfazer. Isto não significa que os teremos de uma hora para outra.

Porque dá Deus os Seus Dons ao Seu Povo ?

Os Dons do Espírito Santo não são concedidos às pessoas apenas para sua felicidade pessoal, mas são concedidos para o bem da sua comunidade, para o bem de toda a Igreja e para o bem do mundo inteiro.
Os Dons do Espírito Santo são concedidos para ajudar a construir o Corpo Místico de Cristo e para nos tornar santos.Tornam o Povo de Deus capaz de viver como Jesus viveu.
Os Dons do Espírito Santo são dons necessários para o plano da História da Salvação!!!

Oremos juntos pedindo a Deus a Sua Graça, na certeza de que somos templo-morada do Espírito e que sobre nós repousa os Dons do Espírito Santo, que nos aproxima de Deus nosso Pai!!!
Rezemos:
Vinde, Espírito Santo,
E dai-nos o dom da sabedoria,
Para que possamos avaliar todas
As coisas à luz do Evangelho
E ler nos acontecimento da vida
Os projetos de amor do Pai.
Dai-nos o dom do entendimento,
Uma compreensão mais
Profunda da verdade,
A fim de anunciar a salvação
Com maior firmeza e convicção.
Dai-nos o dom do conselho,
Que ilumina a nossa vida
E orienta a nossa ação segundo
Vossa Divina Providência.
Dai-nos o dom da fortaleza.
Sustentai-nos, no meio de tantas
Dificuldades, com vossa coragem,
Para que possamos
Anunciar o Evangelho.
Dai-nos o dom da Ciência,
Para distinguir o único necessário
Das coisas meramente importantes.
Dai-nos o dom da piedade,
Para reanimar sempre mais
Nossa íntima comunhão convosco.
E, finalmente, dai-nos o dom do
Vosso santo temor,
Para que, conscientes de
Nossas fragilidades,
Reconheçamos a força de vossa graça.
Vinde, Espírito Santo,
E dai-nos um novo coração.
   AMÉM!!!


 Confira também a formação no meu blog: http://canaldecirculacao.blogspot.com/

14 de março de 2011

Retiro da RCC - Paróquia Santa Luzia Palmeira d'Oeste




11 de março de 2011

Planeta terra: Preocupações


Neste ano a Campanha da Fraternidade coloca o planeta terra no centro de nossas atenções. Mesmo que a formulação do tema coloque a vida como primeira referência, na verdade o foco se dirige para o planeta, visto como fator indispensável para a vida, e olhado com apreensão, em decorrência da profunda dependência da vida em relação ao planeta terra.
Todos nos damos logo conta de quanto foi oportuna a decisão da Igreja em colocar este assunto como tema da Campanha da Fraternidade deste ano de 2011 – “A Vida no Planeta” - acompanhado de um lema tirado da Bíblia: “A criação geme em dores de parto!”.   
Está posto o assunto, e lançado o alerta: o momento exige atenção e cuidado, para que se superem as apreensões, e se confirmem as esperanças de que o planeta terra continue cumprindo sua crucial função de garantir que a vida tenha condições de prosseguir, com sua dinâmica positiva.
O tema VIDA já tinha sido colocado em outras Campanhas. Pouco tempo atrás, as reflexões se centraram em torno da vida humana, ressaltando sua sacralidade, sua preciosidade, sua transcendência, e sua referência ética indispensável.
A Campanha deste ano, sem desmerecer estas referências próprias da vida humana, faz a singela mas decisiva constatação, de que não só a vida humana, mas todo o sistema vital que conhecemos, depende das condições que o planeta terra proporciona.
É bom viver, mas é importante descobrir e ressaltar os fatores que nos permitem viver!  Podemos, então, nos dar conta da importância do planeta, como matriz dos sistemas vitais, profundamente interdependentes na sua complexidade, e fundamentais para tornar possível a vida humana, que será sempre nosso indispensável ponto de referência ao considerarmos a função vital do planeta.
Nossa vida participa das condições do planeta. Ela depende deste planeta. A terra é a nave espacial, onde todos os seres vivos embarcaram, com uma complexidade bem maior do que a imaginada pela arca de Noé.
Nossa vida depende da vida no planeta. Dito de maneira mais contundente, como alguns preferem, nossa vida depende da vida do planeta. Pois dada a íntima correlação entre os seres vivos e o planeta terra, o próprio planeta pode ser visto como um grande organismo vivo, que abriga e suscita todas as formas de vida nele existentes.
É salutar a consciência desta dependência em relação ao planeta.  Assim somos levados a nos preocupar com suas funções vitais, e verificar em que condições elas se encontram.
Neste sentido, a Campanha deste ano apresenta dois sintomas preocupantes, através dos quais nos interrogamos sobre a situação vital do planeta.  Trata-se do aquecimento global, e das mudanças climáticas.
É compreensível que o assunto seja abordado a partir de sintomas. Pois a vida é tão complexa, que não é fácil abordá-la diretamente.  Como fazem os médicos com nosso organismo humano, ficam atentos aos possíveis sintomas apresentados, para discernir o estado de saúde em que o paciente se encontra.  Assim somos chamados a fazer com este paciente todo especial, o planeta terra.
O primeiro sintoma é mais mensurável, e fácil de comprovar. A temperatura média do planeta está aumentando. Impressiona constatar a estabilidade das condições vitais oferecidas pelo planeta. Os cientistas se admiram, por exemplo, da dose adequada de oxigênio na atmosfera, na medida justa para possibilitar a vida. Assim a temperatura média vinha se mantendo estável ao longo de milênios. Mas a partir da revolução industrial, é inegável que começou a aumentar. Esta constatação, junto com o outro sintoma das mudanças climáticas, menos mensuráveis mas intuídas espontaneamente, levantam diversas interrogações, sobre suas causas e suas consequências.
A Campanha nos estimula a clarear estas interrogações, para situar melhor nossas responsabilidades.

D. Demétrio Valentini

10 de março de 2011

Missa da Quarta-Feira de Cinzas

Missa da Quarta-Feira de Cinzas - Paróquia Santa Luzia